ago 30

COMEMORAÇÃO 7 DE SETEMBRO

Slide1

ago 24

Vem aí o Espetáculo“Alegria”

1 - ESPETACULO ALEGRIA_Antonina 23 de setembro

ago 22

DESAFIO MORRETES DE CICLISMO 2016,que acontece no dia 28/08 nas PRs 411 / 410 / 408.

Plano 2016

 

mapa corel bloqueio

jul 22

Vem aí o Espetáculo“Alegria” Firu O palhaço malabarista

Slide1

jul 08

Festa Nossa Senhora do Pilar Programação

1 - cartaz

                              PROGRAMAÇÃO DA FESTA NOSSA SENHORA DO PILAR  

 

3 - Folder (1) 4 - Folder (2)

 

Fonte: Santuário  Nossa Senhora do Pilar da Graciosa

jul 08

Programação dos Espetáculos Festival de Inverno UFPR

BAnnerMail (1)

ESPETÁCULOS – 17 A 23 DE JULHO DE 2016

Todos os espetáculos têm entrada franca. Para as apresentações das 18h30 e 21h00 no Theatro Municipal Maestro Dr. Roberto Cristiano Plassmann, e para as apresentações na Igreja São Benedito, às 20 horas, é preciso retirar o ingresso na bilheteria do teatro, a partir das 12h00, no dia da apresentação. Serão entregues no máximo dois ingressos por pessoa.

DIA 17 – DOMINGO

18h00 – Theatro Municipal


Grupo de MPB da UFPR – “Tibiruca”
Tibiruca é uma cidade imaginária inspirada em grandes centros urbanos, que dá vida ao novo espetáculo do Grupo de MPB da UFPR.  O repertório traz músicas que retratam desde situações corriqueiras, até os sentimentos mais profundos da relação homem-cidade, buscando explorar como nós interagimos com a cidade em que vivemos e como ela influencia em nossas vidas, seja em seus habitantes ou em aqueles que estão somente de passagem. Direção Musical: Cainã Alves. Direção Cênica: Léo Moita.

19h00 – Igreja São Benedito


Coro e Madrigal da UFPR
O Coro da UFPR traz trechos das óperas ‘Forza del Destino’, ‘Nabucco’ e ‘Macbeth’, compostas por Giuseppe Verdi. O grande foco dos estudos este ano é a representação de momentos emocionais sob a perspectiva do aprofundamento da experiência sensorial, que leva ao aprimoramento da percepção.
Neste mesmo concerto, o Madrigal da UFPR apresenta ‘Leonardo’s Dream’ de Eric Whitacre e se propõe a explorar as diferentes naturezas que o tempo pode assumir, através da imersão em vários “presentes”.

20h00 – Palco Principal

Solenidade de Abertura

21h00 – Palco Principal  – Show de Abertura 


Banda Leash
Há uma década, dois amigos decidiram formar uma banda na escola. Com o reconhecimento do público , a conquista de alguns prêmios e a participação em importantes eventos e shows musicais, Allan Furtado (vocal), 23, e Fabio Kussym – Fabinho (guitarra), 25, encontraram em Mauricio Monteiro (baixo), 24, e Leo Baggio (bateria), 26, os parceiros perfeitos para dar um up na carreira e formar um novo grupo. Assim, em 2011, nascia a Leash. Inspirada pelo pop, reggae, surf music e outras influências, a banda chama a atenção pela excelente performance no palco e a perfeita sintonia entre seus integrantes. Fabinho é o compositor do grupo, que tem inspiração em artistas como SOJA, Bruno Mars, Jack Johnson, Imagine Dragons, John Mayer, The Police, Natiruts e Skank. “Aos poucos estamos conquistando nosso espaço e certamente criando raízes para tornar nossa carreira mais sólida e duradoura”, observa o vocalista.

DIA 18 – SEGUNDA-FEIRA
12h30 – Theatro Municipal


Nina Companhia de Teatro – “Universo de Alice”
“Universo de Alice” é uma adaptação baseada na obra do ator Lewis Carroll, “Alice no País das Maravilhas”. Pura aventura, onde certa menina curiosa e cheia de interrogações passa a seguir um coelho apressado e ultrapassa o universo real de suas irmãs, para outro, onde encontrará personagens loucas e fantasiosas. Alice buscará a saída de toda essa loucura de encontros e desencontros com seu universo.

18h30 – Theatro Municipal


Orquestra Latino Americana UNESPAR – OLA – “Cancionero”
A Orquestra Latino Americana é formada por músicos interessados em conhecer, praticar e divulgar canções latino-americanas. Os integrantes da OLA, além de instrumentos musicais tradicionalmente utilizados na formação da orquestra europeia e instrumentos elétricos, executam instrumentos típicos, criando combinações sonoras originais. O repertório é interpretado por cantores e cantoras brasileiros e imigrantes, contemplando diferentes sotaques. O espetáculo “Cancionero” é um passeio por sonoridades de diversos países, do norte ao sul da América Latina.

20h00 – Igreja São Benedito


Jazz Cigano Quinteto em Antonina
O Jazz Cigano Quinteto é uma das principais referências do jazz manouche no Brasil, estilo criado pelo violonista cigano-belga Django Reinhardt e imortalizado no seu Quinteto do Hot Club de France, que ainda contava com o importante violinista francês Stephane Grapelli, na Paris dos anos 30. O grupo curitibano já tocou com grandes expoentes da música instrumental brasileira e internacional, como Yamandu Costa e Ludovic Beier, e neste espetáculo, apresenta ao público as músicas que estão em seu 2º CD, gravado recentemente.

21h00 – Theatro Municipal
Orquestra Latino Americana UNESPAR – OLA – “Cancionero”
A Orquestra Latino Americana é formada por músicos interessados em conhecer, praticar e divulgar canções latino-americanas. Os integrantes da OLA, além de instrumentos musicais tradicionalmente utilizados na formação da orquestra europeia e instrumentos elétricos, executam instrumentos típicos, criando combinações sonoras originais. O repertório é interpretado por cantores e cantoras brasileiros e imigrantes, contemplando diferentes sotaques. O espetáculo “Cancionero” é um passeio por sonoridades de diversos países, do norte ao sul da América Latina.

22h00 – Palco Principal


Os Misantropos
Claudio Pimentel é um dos bardos de Curitiba. Depois de retornar ao Wandula, Claudio Pimentel reencontrou Saimonn Opalinski (guitarra), Felipe Wille (baixo), Heron Pereira (bateria), ex companheiros da banda Iconoclastas, e Marcelo Torrone (teclados) companheiro do Wandula para compor mais um disco, dessa vez sob a alcunha de Os Misantropos. Mas agora, com um discurso mais claro – e até melancólico – sobre a passagem do tempo, sobre envelhecer.

 

DIA 19 – TERÇA-FEIRA

 

12h30 – Theatro Municipal


Tato Criação Cênica – “Tropeço”
“Tropeço” quer dar vida ao simples. Sobre uma mesa, com baús e alguns pequenos objetos cria-se um mundo onde dois atores manipuladores e suas mãos dão vida a duas personagens: duas velhas que moram juntas. Partindo da costumeira visão que temos da velhice mostra-se sua solidão e as pequenas ações rotineiras, porém cria-se um universo de sutileza e extravagância, poesia e comicidade em mãos que andam, dançam, bebem, respiram, riem e choram.
Classificação: 14 anos

18h30 – Theatro Municipal


Antropofocus – “Histórias Extraordinéditas”
O Antropofocus sempre se dedicou a pesquisar as diferentes formas de comicidade para apresentar seus espetáculos. Em Histórias Extraordinéditas, espetáculo que comemora os 15 anos do grupo, apresenta um depósito abandonado onde escritores precisam dar vida a histórias que foram esquecidas por muitos anos. Um espetáculo diferente a cada apresentação.
Classificação: 12 anos

20h00 – Igreja São Benedito


Mantra Matuto – “Matutos – Além”
O Mantra Matuto busca sonoridades inusitadas através de um repertório composto por temas tradicionais das mais variadas regiões do planeta como Turquia, Bulgária, Grécia e interior do Brasil, aliado a criatividade, improvisação e uma combinação de instrumentos como a Viola Caipira, Viele Medieval, Darbák Egípicio, bateria eletrônica e Ud.

21h00 – Theatro Municipal
Antropofocus – “Histórias Extraordinéditas”
O Antropofocus sempre se dedicou a pesquisar as diferentes formas de comicidade para apresentar seus espetáculos. Em Histórias Extraordinéditas, espetáculo que comemora os 15 anos do grupo, apresenta um depósito abandonado onde escritores precisam dar vida a histórias que foram esquecidas por muitos anos. Um espetáculo diferente a cada apresentação.
Classificação: 12 anos

22h00 – Palco Principal


Cida Airam
A cantora potiguar Cida Airam, radicada em Curitiba, em seu álbum de estreia apresenta uma pisada forte com um jeito singular de interpretar as canções. A cantora mistura os ritmos tradicionais nordestinos com compositores de outras regiões do Brasil, criando o hibridismo cultural em uma sonoridade única. Ritmos como: ciranda, brega, carimbó, baião e coco de roda estão presentes em sua música. Alguém aí vai ficar parado?

 

DIA 20 – QUARTA-FEIRA

 

12h30(ensaio aberto) e 18h30 Theatro Municipal
Ópera Barroca – “Acteón”
ACTÉON Pastorale ou ópera de caça, com seis cenas, composta em 1684. (trabalho realizado pelos alunos de graduação em Música e Artes Visuais da UFPR e seus professores). O libreto de Actéon, de autor desconhecido, é baseado nas Metamorfoses de Ovídio. Nesta versão, a história do Príncipe de Tebas, o caçador Actéon, acidentalmente descobre Diana (a deusa casta) banhando-se com suas ninfas. Actéon tenta se esconder, mas Diana, furiosa, transforma-o em cervo. Os próprios cães do príncipe perseguem-no e o destroçam. Com a aparição de Juno, descobrimos que a verdadeira causadora da tragédia foi a deusa, motivada pelos ciúmes: Actéon seria filho de Júpiter, seu marido, com Europa. A verdade revelada por Juno causa profunda dor e é lamentada pelos caçadores no coro final. Em nossa versão, buscamos uma releitura atualizada da história, criando uma alegoria que pretende denunciar os descaminhos políticos do país.
Classificação: 14 anos

20h00 – Igreja São Benedito
Circuito Sesc – Recital de Música Caipira – “Em qualquer praça de qualquer cidade”
O recital é realizado pelo violonista Xavier Torres e o cantor Wanderlem Silva com intuito de divulgar a música caipira de raiz. Os músicos apresentam músicas tradicionais que narram, de alguma forma, a vida do homem do campo.

21h00 – Theatro Municipal


Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba
A Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba se destaca como uma das principais orquestras de câmara no Brasil com seus 33 anos de existência. Em sua programação constam obras para cordas de todos os tempos, com ênfase para a música brasileira. No repertório para este Festival teremos um programa com obras de Alberto Nepomuceno e Heitor Villa-Lobos, dois dos principais nomes do Nacionalismo da música erudita brasileira.
Classificação: 7 anos

22h00 – Palco Principal


The Shorts
The Shorts é uma banda de rock alternativo formada em 2014, em Curitiba. Gravou, em 2015, seu primeiro trabalho de estúdio, “Serendipity”, e dividiu o palco com grandes nomes da música, como Mac DeMarco, Death e as Mercenárias. Com performances ao vivo amplamente elogiadas pela mídia e público, The Shorts foi considerada uma das grandes revelações da cena curitibana nos últimos tempos.

 

DIA 21 – QUINTA-FEIRA

 

12h30 – Theatro Municipal
Coral Brasileirinho – “Festa de Arromba”
O Coral Brasileirinho é um dos quatro grupos artísticos do Conservatório de Música Popular Brasileira, mantido pela Prefeitura Municipal de Curitiba, por meio da Fundação Cultural de Curitiba e Instituto Curitiba de Arte e Cultura. “Festa de Arromba” é o nome do espetáculo cênico-musical que o Brasileirinho criou para homenagear a Jovem Guarda e brindar o público com várias canções dos anos 60, tais como Broto legal, Ritmo da chuva e Quero que vá tudo pro inferno, entre outras.

18h30 – Theatro Municipal


Por um lindésimo de segundo – Peça musical baseada na obra de Paulo Leminski
A peça musical “Por um lindésimo de segundo” é uma aproximação intimista a vasta e sempre viva obra do renomado e excêntrico poeta Paulo Leminski. Neste musical diferenciado, as cenas trazem trechos de poemas, crônicas e até falas do artista, permeadas por um repertório completo de músicas compostas em parceria com o poeta. As execuções são acompanhadas pela singular presença de Paulo Teixeira ao piano, que além de guitarrista da banda Blindagem, foi amigo e parceiro musical de Leminski. O elenco, composto por Aaron Ramathan, Gabriel Teixeira e Yara Rossatto é dirigido pelo reconhecido diretor Mauro Zanatta.

20h00 – Igreja São Benedito


Revoada
Ana Sonia Barros lança seu DVD Revoada com temas autorais da compositora e flautista em diversos ritmos da música brasileira. A artista participou de vários festivais pelo Brasil, com grande sucesso. Foi classificada em primeiro lugar no Festival Americanta, em terceiro, no 300 Anos Curitiba e, em 2016, no Festival de Cultura Popular, em Curitiba.

21h00 – Theatro Municipal
Por um lindésimo de segundo – Peça musical baseada na obra de Paulo Leminski
A peça musical “Por um lindésimo de segundo” é uma aproximação intimista a vasta e sempre viva obra do renomado e excêntrico poeta Paulo Leminski. Neste musical diferenciado, as cenas trazem trechos de poemas, crônicas e até falas do artista, permeadas por um repertório completo de músicas compostas em parceria com o poeta. As execuções são acompanhadas pela singular presença de Paulo Teixeira ao piano, que além de guitarrista da banda Blindagem, foi amigo e parceiro musical de Leminski. O elenco, composto por Aaron Ramathan, Gabriel Teixeira e Yara Rossatto é dirigido pelo reconhecido diretor Mauro Zanatta.

22h00 – Palco Principal


Splippleman – “A Trajetória”
Splippleman é uma banda paranaense de rock que gravou seu primeiro álbum no lendário Studio 2 do Abbey Road Studios, Londres (Splippleman at Abbey Road – Welcome to the Magic Room). Hollywood foi seu destino mais recente, com show no icônico Whisky a Go-Go, em janeiro de 2016, após gravação do novo disco no Sunset Sound Studios, California. Confira ao vivo, a trajetória dessa banda e sua aventura musical.

DIA 22 – SEXTA-FEIRA

 

12:30 – Theatro Municipal
Ballet de Antonina

18h30 – Theatro Municipal


Orquestra Filarmônica da UFPR – “Outras Orquestras”
Em tempos incertos, a Orquestra Filarmônica da UFPR apresenta o concerto “Outras Orquestras”, que abre a Temporada 2016 de forma alternativa. Focado em combinações orquestrais distintas da formação tradicional de orquestra clássica – formação oficial da Orquestra Filarmônica da UFPR – o concerto traz um repertório de obras de épocas e formações variadas, incluindo obras antigas de peso, como o Concerto de Brandenburgo Nº 3, de J.S.Bach; de relevância histórica como o Concerto para Oboé e Clarinete RV 560 de Vivaldi – uma das primeiras obras para clarinete no repertório orquestral – e obras mais recentes como a Brook Green Suite de Gustav Holst e a Unanswered Question de Charles Ives, ambas de instrumentação flexível. Venha desfrutar de um repertório que prova que a boa música sobrevive a qualquer crise.

20h00 – Igreja São Benedito


Os Balangandãs – “Alma Brasileira”
“Os Balangandãs” é um grupo instrumental formado pelos jovens músicos Gabriel Schwartz (flauta e sax), Daniel Migliavacca (bandolim) e Lucas Melo (violão de 7 cordas). Criado em 2015 em Curitiba, o grupo explora vários ritmos brasileiros como choro, samba, valsa, maxixe, frevo e baião. Através de composições e arranjos originais o grupo passeia pela música de mestres como Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Sivuca, Jacob do Bandolim e Pixinguinha, sempre com momentos de improvisação e virtuosismo.

21h00 – Theatro Municipal


Companhia de Teatro Palavração da UFPR – “Curta Passagem”
Mostra do processo de montagem da peça Curta Passagem. Texto de Mario Bortolotto que apresenta com muita agilidade algumas formas de relacionamentos amorosos nas cidades contemporâneas e como certo desprendimento de valores em relação ao sexo está definhando a estrutura das relações. Direção: Gessé Malmann,  Assist. de Direção: Guilherme Mendes Muniz.

22h00 – Palco Principal


Filarmônica Orquestra Show
Lançada oficialmente no 11º Festival de Inverno da UFPR, a Filarmônica Orquestra Show traz uma combinação envolvente de instrumentos de sopro, eletrônicos, percussão e voz. Mostra um repertório versátil comemorativo aos 15 anos de criação da orquestra, despido de qualquer tipo de preconceito, com arranjos especiais ricos em beleza e expressão, executados por músicos cuja idade média é de 16 anos. Uma imensa movimentação de palco, com coreografias e performances realizadas pelos músicos, além da simpatia e comunicação do jovem maestro Cainã Alves, torna o espetáculo contagiante, do qual o público se torna participante ativo e entusiasmado. A filosofia da Orquestra é mostrar uma nova forma de fazer música instrumental, com seriedade, mas, com muita descontração e alegria na apresentação.

 

DIA 23 – SÁBADO

 

10h00 – Theatro Municipal

Resultado das oficinas

12h00 – Palco Principal
Resultado da Oficina de Prática de Banda Sinfônica e da Oficina O Frevo e sua Linguagem – Orquestra Filarmônica Antoninense

18h30 – Theatro Municipal


Companhia de Teatro Palavração da UFPR – “Apneia”
“Fragmentos de memórias que inundam os meus próprios sentidos. Como um voyeur de mim mesmo, observo os irmãos brincando à beira do riacho. Eles contam os segundos para ver quem fica mais tempo embaixo da água. Na idade deles estaria roubando cigarros da minha mãe. Mas, agora tudo afunda. Os pulmões encharcam. Estou em apneia e preciso decidir quem fica ou quantos ossos se partem.”  Experimento cênico com texto e direção de Thaysa Petry Lisbôa.

19h30 – Hall do Theatro Municipal


Seresta Canto do Mar
O grupo “Seresta Canto do Mar”, os Amigos da Música de Antonina, apresentaram-se pela primeira vez em 2003 no Festival de Inverno fazendo serestas nas casas, cujas fachadas possuem placas impressas com nomes de música e autores da MPB, e continuam até os dias de hoje, apresentando-se desta vez, no saguão do teatro.

20h00 – Igreja São Benedito


Victor Gulin – “Caminhos”
Destaque na nova geração da viola de dez cordas, Victor Gulin estreia interpretando o melhor do instrumento no Brasil. “Caminhos” reúne 16 temas de nomes como Roberto Corrêa, Paulo Freire, Ivan Vilela e seu pai, Rogério Gulin, apresentados aqui com impressionante domínio técnico. Victor, que estuda a viola caipira desde os nove anos, usa o termo “viola de dez cordas” para dar conta de um repertório que vai além do estilo caipira. E retribui agora os ensinamentos desses padrinhos musicais, para trilhar um caminho que promete ser igualmente inovador no instrumental contemporâneo.

21h30 – Palco Principal
Solenidade de Encerramento

22h00 – Palco Principal


Show de Encerramento: Cecyn Canta Cazuza
O projeto Cecyn Canta Cazuza, que permeará a história musical de Agenor de Miranda Araújo Neto “Cazuza”, um dos astros pop da música brasileira, traz uma síntese do Brasil dos anos 80 cantada e contada por Marcelo Cecyn em um espetáculo musical que homenageia a carreira desse grande astro pop, morto em julho de 1990.

jul 08

Programação das Oficinas do Festival de Inverno UFPR

BAnnerMail (1)

OFICINAS INFANTIS – 18 A 22 DE JULHO DE 2016

EM ANTONINA TEM… A LENDA VIRANDO CENA

Nesta oficina vamos resgatar as lendas de Antonina e transformá-las em cenas através do Teatro de Animação. Os objetos vão se transformar em personagens, desbravando a espontaneidade e a imaginação!
Ministrante: Juliane Souto / PR
Bacharel em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes do Paraná – FAP, atriz e bonequeira, trabalha e pesquisa o teatro há dez anos e traz em seu currículo mais de 30 espetáculos. Também é diretora e arte-educadora em diversos projetos culturais e escolas de teatro.

Horário: das 14h00 às 17h30
Local: Colégio Estadual Rocha Pombo
Número de vagas: 20
Material do aluno: água para consumo próprio.

 

O TRAÇO QUE EU MESMO FAÇO

Venha se mexer e criar desenhos através dos movimentos livres do corpo! Exploraremos o corpo, criaremos desenhos a partir da dança e produziremos desenhos coletivos. Vamos usar a criatividade!
Ministrante: Romã Rettamozo / PR
Graduanda do curso de Artes Visuais na Faculdade de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou como educadora na área de Educação e Cultura, onde teve contato com referências culturais da cidade e métodos alternativos de educação. Atua como coordenadora pedagógica e brincante, sempre repensando formas de tornar a educação algo natural e divertido para as crianças.

Horário: das 8h30 às 12h00
Local: Colégio Estadual Rocha Pombo
Número de vagas: 20
Material do aluno: água para consumo próprio.

 

BUMBA MEU BOI

O bumba meu boi é uma das lendas mais conhecidas do folclore brasileiro, estando presente em diversos estados com diferentes nomes: boi-calemba em Pernambuco, boi janeiro na Bahia e boi de mamão em Santa Catarina. Vamos conhecer e promover a diversidade cultural brasileira, usando os movimentos, a dança e o ritmo, além de muita diversão!
Ministrante: Vitor Hugo Silverio Rosa / PR
Professor de percussão musical, coordenador dos grupo folclóricos Anjos Da Guarda e Tambores da Liberdade. É também maestro da Fanfarra Municipal de Paiçandu e coordenador do projeto Tambores e Percussão Musical da  Secretaria da Cultura de Paiçandu-PR.

Horário: das 14h00 às 17h30
Local: Colégio Estadual Rocha Pombo
Número de vagas: 20
Material do aluno: água para consumo próprio.

 

ORQUESTRA DE MOVIMENTOS E BRINCADEIRAS

Venha brincar e transformar as brincadeiras em movimentos de dança! Vamos utilizar objetos para descobrir que podemos dançar através de brincadeiras que já conhecemos, estimulando a criatividade e a percepção musical. Com a manipulação desses objetos, de exercícios de dança e jogos cênicos, vamos estimular nossa imaginação!
Ministrante: Peter Abudi / PR
Graduado em dança pela Faculdade de Artes do Paraná – FAP, iniciou a formação em dança no ano de 1998, cursando ballet clássico, jazz, street dance e dança moderna e contemporânea. Desde 2015 ministra aula de dança para crianças de 03 a 05 anos no Vilinha Dança Para Criança. Atualmente em formação no programa brasileiro do sistema BMC (body-mind centering) IDME (educador do desenvolvimento infantil).

Horário: das 08h30 às 12h00
Local: Colégio Estadual Rocha Pombo
Número de vagas: 20
Material do aluno: água para consumo próprio.

 

DANÇAS E MÚSICAS URBANAS

Venha aprender hip hop (break dance)! Ensinaremos os passos básicos e montaremos uma coreografia com as técnicas aprendidas nas aulas, apresentando como resultado da oficina um trabalho inspirado nos quatro elementos da cultura hip hop: o DJ, o MC, o graffiti e o B. Boy. Vamos dançar e nos divertir com o esse estilo que cresce e se desenvolve a cada dia!
Ministrante: Caio Fabio / SP
Coreógrafo, bailarino e professor de hip hop, dança contemporânea e expressão corporal e especialista em dança como desenvolvimento para crianças. Pesquisador de hip hop, foi bailarino e estudou dança moderna (UFPR) e danças urbanas (UTFPR). Fundador do projeto “Hip hop e a Educação”, premiado pelo Ministério da Cultura. Licenciado em 10 modalidades da Zumba Internacional, atualmente desenvolve atividades de hip hop e zumba com diversas classes no interior de São Paulo.

Horário: das 14h00 às 17h30
Local: Quadra do Colégio Rocha Pombo
Número de vagas: 50
Material do aluno: roupa confortável para a prática de dança, toalha de rosto e água para consumo próprio.

OFICINAS ADULTO – 18 A 22 DE JULHO DE 2016

BIODIVERSIDADE DA FLORESTA ATLÂNTICA EM MOSAICO COM CERÂMICA

A oficina irá ensinar as técnicas de produção de um mosaico em mural com motivos ligados à biodiversidade da Floresta Atlântica, possibilitando não apenas a reflexão sobre o assunto, mas também fazendo com que a técnica aprendida possa ser aplicada posteriormente em outros locais e superfícies.
Ministrante: Marilene Juk / PR
Artista plástica especialista em mosaico em cerâmica e escultura em barro, tendo realizado cursos em cerâmica, artesanato e artes plásticas. Em 2003 participou na mostra Antonina Arte, no museu Tingui Cuera, em Araucária-PR e em 2007 realizou a exposição Decor Art’s Mosaico, na Estação Ferroviária de Antonina-PR.

Local: Sede da ADEMADAN
Horário: das 09h00 às 12h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: água para consumo próprio.
*As inscrições para esta oficina ocorrerão somente na sede da ADEMADAN, em Antonina.

 

CANTAR E BATUCAR

A oficina propõe promover o encontro de pessoas que queiram vivenciar a prática musical do canto e percussão, por meio de um repertório fundamentado nas canções e manifestações tradicionais da cultural popular brasileira. Mais do que cantar e tocar, a oficina traz a brincadeira coletiva do canto e dança em roda, abordando o coco, a ciranda, o cacuriá, o fandango, o boi e a congada, vivenciando o universo artístico e poético do povo brasileiro.
Ministrante: Thayana Barbosa / PR
Licenciada em Música pela Faculdade de Artes do Paraná – FAP, é integrante do grupo Mundaréu e participou de diversos projetos e musicais de expressão. Em 2010 estreou o show Mar de Dentro e em 2014 lançou seu primeiro disco solo. Desde 2011 ministra esta oficina no Espaço Cultural Terreirão.

Local: Colégio Estadual Moysés Lupion
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: água para consumo próprio.

A MÚSICA BRASILEIRA E AS DANÇAS A DOIS

A oficina abordará os fundamentos iniciais de três dos mais populares gêneros brasileiros das danças a dois: o samba de gafieira, o forró e o sertanejo, abordando a essência e repertório inicial de cada um deles com foco na prática social dos bailes e em suas possíveis conexões e intersecções.
Ministrantes:
Luiz Dalazen / PR
Professor, dançarino, coreógrafo e artista da dança há mais de doze anos estudando e divulgando a arte das danças a dois. Especialista em Teoria e Movimento da Dança e mestrando em Educação.

Ana Paula de Andrade / PR
Educadora física, professora, dançarina e coreógrafa, iniciou seus estudos em dança de salão em 2001. Especialista em Personal Training e Pilates, utiliza os princípios do método Pilates para aprimorar a qualidade da execução e compreensão da arte da dança para casais.

Local: Hotel Camboa
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: material para anotação e água para consumo próprio.

 

EXPERIMENTAÇÕES EM QUADRINHOS E NARRATIVAS GRÁFICAS CURTAS

A oficina apresentará a linguagem dos quadrinhos e das narrativas gráficas, além de experimentar as possibilidades das HQ’s como meio/plataforma para obras artísticas e/ou não ficcionais de curta duração. Abordará a trajetória cronológica dos quadrinhos, com aprofundamento nas potências comunicacionais e artísticas dos quadrinhos e narrativas gráficas, além de exercícios de criação coletiva.
Ministrante: Caio F. Paes / RJ
Mestre em comunicação pela Universidade Federal Fluminense – UFF e jornalista, possui experiência nas áreas de jornalismo e quadrinhos. É roteirista, com experiência em edição/organização literária, jornalismo impresso, radiojornalismo, comunicação institucional, gerenciamento de projetos e escrita literária.

Local: Biblioteca Cidadã
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: água para consumo próprio.

 

INTRODUÇÃO À FOTOGRAFIA DE ARQUITETURA: DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA DO PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO DE ANTONINA.

Esta oficina dará as ferramentas básicas para o aprofundamento da discussão sobre a relação das temáticas que envolvem a arquitetura e a fotografia. Pela teoria e a prática orientadas por arquitetos, a oficina tratará da representação e documentação do meio urbano, mais especificamente o patrimônio histórico e cultural arquitetônico de Antonina.
Ministrantes:
Felipe Gomes / PR
Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela UFPR, pós-graduando em Cinema pela FAP-UNESPAR, foi diretor de produção cultural pelo SATED-PR.
Rodolfo Scuiciato / PR
Graduando em Arquitetura e Urbanismo pela UFPR, fez intercâmbio de estudo em Arquitetura na Universidade de Coimbra (Portugal). É sócio no escritório de arquitetura Estudiograma e participou de diversos projetos premiados na área de Arquitetura.
Edison Massei / PR
Graduando em Arquitetura e Urbanismo pela UFPR, atua como freelancer na filmagem, edição e produção de vídeos e também em fotografia e edição de fotos, com ênfase em paisagem urbana e arquitetura.

Local: Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Brasílio Machado
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: uma câmera pessoal (de qualquer tipo, inclusive de celular), material para anotação e água para consumo próprio.

 

MÁSCARAS E ADEREÇOS CÊNICOS E CARNAVALESCOS

Na oficina serão criadas máscaras e adereços cênicos carnavalescos com papel e materiais variados. O trabalho manual servirá para explorar a técnica e a criatividade em prol de narrativas cênicas, tais como peças de teatro, carnaval, bailes de fantasia e festas populares.
Ministrantes: Fábio Flores / PR
Artista plástico, autodidata, atuou como maquiador durante muitos anos no campo da moda de editoriais de beleza e revistas tais como Elle, Marie Claire, Claudia, morando por 23 anos em São Paulo. Também trabalhou como aderecista e maquiador em espetáculos teatrais com José Celso Martinez. Atualmente tem contribuído como aderecista na criação de suas esculturas em papel, em vários espetáculos e montagens de ballet da Escola de Dança do Teatro Guaíra e outros grupos de dança, sob a coordenação de Paulinho Maia, reconhecido figurinista e aderecista curitibano.

Local: Estação Ferroviária
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: folhas de jornal e água para consumo próprio

 

INICIAÇÃO AO CIRCO
Viva uma experiência intensa de treinamento em circo, com diferentes abordagens pedagógicas nas modalidades de acrobacias, equilíbrio, malabarismo, preparação física circense, expressividade e linguagem artística do circo. Ao fim da oficina os participantes poderão realizar com segurança sequências coreográficas, praticar parada de mãos e fazer malabarismo, explorando a progressão do treinamento. Serão oferecidos recursos educacionais online para que seja possível um aprofundamento na linguagem circense e na promoção da prática do circo em diferentes contextos.
Ministrantes:
Bruno Tucunduva / PR
Docente do departamento de Educação Física da UFPR, coordenador do Grupo de Pesquisa e Produção de Conhecimento em Circo da UFPR e doutor em Educação Física pela FEF/Unicamp com tese sobre o circo na formação de professores.
Caroline Molinari / PR
Mestranda em Educação Física na USP (EEFERP), treinadora de acrobacias de solo do Circocan. Possui experiência de 10 anos como treinadora de ginástica artística de alto rendimento. Participou dos Jogos Olímpicos de Atenas (2004) como atleta da seleção brasileira de ginástica artística feminina.

Local: Academia da Saúde – Praça Carlos Cavalcanti
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: roupas confortáveis para a prática de exercícios de solo, água para consumo próprio.

 

OFICINAS DE APRIMORAMENTO – 18 A 22 DE JULHO DE 2016

PRÁTICA DE BANDA SINFÔNICA

A oficina é destinada a alunos e músicos dos instrumentos de banda sinfônica, focando suas atividades na formação complementar e reciclagem com ensaios coletivos, música de câmara e prática de conjunto de sopros e percussão, utilizando do repertório tradicional com execução de arranjos, transcrições e composições de música brasileira e internacional para esta formação.
Ministrante: Maestro Marcelo Maganha / SP
Graduado em Música pela Universidade Sagrado Coração, em trompete erudito e regência instrumental pelo Conservatório de Tatuí, pós-graduado em Educação Musical e Artes, com especialização em ensino de método coletivo para sopros, percussão e cordas, coordenador e professor de regência do programa Coreto Paulista do conservatório de Tatuí, realizou vários trabalhos e estreias como regente com orquestras e bandas no Brasil e em países da América Latina, América do norte e Europa. É diretor artístico e regente titular da Banda Sinfônica Jovem e Orquestra Municipal de Sopros de Lençóis Paulista, Big Band “Cidade do Livro” e banda Sinfônica Municipal de Macatuba.

Local: Sede da Filarmônica Antoninense
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: material para anotação e água para consumo próprio.
Oficina exclusiva para integrantes da Filarmônica Antoninense

 

O FREVO E SUA LINGUAGEM

A oficina é destinada a alunos e músicos da Filarmônica Antoninense, que poderão adquirir conhecimentos através da experimentação e do universo da música popular, renovando mais uma vez o frevo, gênero musical e de dança nascido no Recife há mais de cem anos sob a tradição dos antigos carnavais. A oficina visa valorizar o frevo, que recebeu o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade conferido pela UNESCO.
Ministrante: Maestro Spok / PE
Membro da Academia Pernambucana de Música, estudou nos anos 80 no Centro de Criatividade Musical do Recife (CPCMR), onde trabalhou com mestres do frevo. Há doze anos é instrumentista, arranjador e diretor musical da SpokFrevo Orquestra, tendo comandado por dez vezes a apoteose de encerramento do Carnaval da cidade do Recife. Formou o Orquestrão Multicultural com aproximadamente 200 músicos, com participações de outros dez renomados maestros do frevo e vários artistas que fazem o carnaval do Recife.

Local: Sede da Filarmônica Antoninense
Horário: das 09h00 às 12h00
Número de vagas: 40
Material do aluno: material para anotação e água para consumo próprio.
Oficina exclusiva para integrantes da Filarmônica Antoninense

 

RITMOS DA MÚSICA DE RAIZ (OS RITMOS DAS CULTURAS DO PARANÁ)

A proposta desta oficina é transmitir ao aluno o conhecimento musical acerca dos principais ritmos e gêneros musicais de raiz difundidos no Paraná (Repertório, técnicas, características dos gêneros, configurações estéticas e culturais), abrangendo o território sul brasileiro e as fronteiras do Brasil com os outros países do Cone Sul. A prática musical será feita através de instrumentos harmônicos (viola caipira, violão, acordeom), melódicos (flauta, clarinete, rabeca, violino, etc.) e percussivos (pandeiro, bombo leguero, caixa, condução e outros). Os principais ritmos abordados tanto na esfera da canção quanto na música instrumental serão o Fandango Caiçara, Chamamé, Guarânia, Pagode de Viola, Cururu, Milonga, Vaneira, entre outros.
Ministrantes:
João Triska / PR
Violeiro, compositor, cantor, pesquisador, empreendedor cultural, arte-educador, bacharel em Filosofia pela UFPR e estudioso dos gêneros musicais regionais do Sul do Brasil. Reconhecido por seu trabalho solo autoral e pela docência e pesquisas no universo da viola caipira com o Serra Acima  Trio, já dividiu o palco com músicos renomados de diferentes países da América Latina e dos mais variados gêneros musicais.
Léo Cardoso/ PR
Músico, educador e pesquisador. Especialista em Educação Musical pela UNESPAR, graduado em Musicoterapia pela FAP, formado em Percussão no CMPB de Curitiba. Leciona em escolas particulares. Baterista e percussionista dos grupos: MPB UFPR, Banda Sincopé e João Triska.

Local: Clube Náutico
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Pré-requisito: ter conhecimento musical básico e tocar pelo menos um instrumento harmônico, melódico ou percussivo.
Material do aluno: instrumento de harmonia ou percussão (se tiver) e água para consumo próprio.

 

DANÇA-TEATRO

A expressão Dança-Teatro tem como definição mais universal a união genuína da dança com alguns elementos do teatro, criando uma nova e única forma de dança com alguns elementos do teatro, na qual a maior referência é a realidade humana. Seu principal expoente é a coreógrafa alemã Pina Bausch.
A oficina de Dança-Teatro tem como objetivo habilitar o aluno interessado na área de dança e de teatro a realizar a criação de uma partitura de movimento a partir de um personagem e explorar seu potencial artístico criativo.
Ministrante: Cleide Piasecki / PR
Bacharel em Dança pela PUC-PR, concluiu o curso de Cinema Digital no Centro Europeu. Trabalhou com Lala Schneider, Edson Bueno, Gabriel Vilela, Ariel Coelho, Raul Cruz, Teatro Guaíra, entre outros. Atualmente em cartaz como Autora, Diretora e Coreógrafa dos espetáculos La Cena (2016 – Mostra Oficial do Festival de Teatro de Curitiba) e Blow Elliot Benjamin (2011), apresentados pela G2 Cia. de Dança do Teatro Guaíra. Trabalha como autora, roteirista, diretora de teatro e cinema. Possui grande experiência profissional trabalhando na direção e preparação de atores e bailarinos; seus trabalhos conquistaram 26 prêmios e 32 indicações.

Local: Auditório do Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Brasílio Machado
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Pré-requisito: ser estudante ou atuar na área de dança ou teatro
Material do aluno: material para anotação, roupas confortáveis (não será permitido o uso de top sem camiseta, shorts ou bermudas devido ao risco de ferimento em exercícios de solo) e água para consumo próprio.

 

CAIXA MISTERIOSA – OFICINA DE TEATRO LAMBE-LAMBE

A oficina propiciará o conhecimento básico sobre todas as fases da criação e produção de uma estética teatral pouco conhecida: o teatro lambe-lambe. Serão abordados aspectos que vão desde a introdução teórica sobre a linguagem até a construção de um protótipo de teatro lambe-lambe, passando pela dramaturgia, criação de personagens, confecção da caixa, cenário, iluminação, sonoplastia e intervenção na rua, familiarizando-se com a montagem de um espetáculo em pequena escala.
Ministrantes:  
Jô Fornari / SC
Atriz, bonequeira, palhaça, oficineira e produtora, formada em Comunicação Social pela FURB – Blumenau, com especialização em Arte-Educação pela UNOCHAPECÓ. Atua no meio teatral desde 1994 e a partir de 1999 circulou como bonequeira solista, percorrendo diversos estados brasileiros. Desde 2009 pesquisa a linguagem do palhaço e produziu e atuou em diversos projetos da Cia. Andante Produções Artísticas.
Laércio Amaral / SC
Ator, performer, preparador corporal, oficineiro e diretor teatral. Formado em Psicologia, iniciou na área teatral em 1992. Em 2009 passou a integrar a Cia. Andante de Itajaí, atuando como ator e preparador corporal e ministrante de oficinas de teatro lambe-lambe.

Local: Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Brasílio Machado
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Pré-requisito: experiência ou vivência em artes cênicas ou visuais
Material do aluno: retalhos de tecido, retalhos de papel, objetos de memória (de infância ou com valor afetivo), objetos utilitários (objetos pequenos, de cozinha, ferramentas, escritório, costura, etc.) e duas caixas de papelão com medidas de aproximadamente 60x40cm.

 

OFICINA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL – 18 A 22 DE JULHO DE 2016

MUNDO ESPECIAL – VIVÊNCIA ARTÍSTICA ENTRE TINTAS, MÚSICA E MOVIMENTO

A oficina propõe um ambiente de liberdade criativa em um mergulho sensorial no mundo das brincadeiras e práticas artísticas combinadas: dança, música, pintura e teatro. Será possibilitado ao aluno transmitir uma mensagem, criar um símbolo e dar vida a um pensamento, através de intervenção lúdico-terapêutica de produção artística. Os educadores vão vivenciar orientações para buscar enxergar sinais, pistas, latências e movimentos dos alunos, através de intervenção lúdico-terapêutica de produção artística e troca de experiências. Descobrirão em cada aluno um potencial criador, despertando uma especificidade artística única e valiosa. A oficina apresenta a arte como ação reflexiva e transformadora, como instrumento que promove a cidadania.
Ministrante: Anita Gallardo / PR
Atriz graduada em Artes Cênicas em 2006 com habilitação em Interpretação Teatral, na Faculdade de Artes do Paraná – FAP. Pós-graduada em Arte Terapia. Realizou oficinas de teatro com adolescentes em situação de risco no município de Pinhais/PR. Em 2012 iniciou seu trabalho com alunos especiais na Escola Especial Guilherme Canto Darin; trabalhou em 2015 com a disciplina de Artes e como professora de contra turno ministrando aulas de Expressão e Movimento. Atualmente atua como professora de Artes no CEDAE – APAE Curitiba, com atendimento lúdico-pedagógico e artístico.

Local: APAE
Turma A – para professores, educadores e terapeutas
Horário: das 9h00 às 12h00
Número de vagas: 40
Material do aluno: sucata (caixas pequenas, rolos de papel higiênico, embalagens em geral), uma caixa de papelão (qualquer tamanho) e água para consumo próprio.

Turma B – para alunos da APAE
Horário: das 14h00 às 17h00
Número de vagas: 40
Material do aluno: sucata (caixas pequenas, rolos de papel higiênico, embalagens em geral), uma caixa de papelão (qualquer tamanho) e água para consumo próprio.

 

OFICINA DA MATURIDADE – 18 A 22 DE JULHO DE 2016

RITMO, MEMÓRIA EM MOVIMENTO

A oficina vai trabalhar o corpo e a mente, usando jogos teatrais, atividades de consciência corporal e vocal, jogos de roda e memória e cirandas. Vamos desafiar a coordenação motora, a memória e criatividade!
Ministrante: Marcelo Felczak / PR
Ator e Instrutor de teatro para terceira idade da Universidade Livre de Artesanato e Cultura Popular do Paraná – UNIART, formado pela Universidade Federal do Paraná, atuante desde 2006 em grupos artísticos da cidade de Curitiba, dentre eles o Grupo de Comédia e Irmãos Fonsaca Artes.

Local: Patronato do Idoso de Antonina – PIA
Horário: das 14h00 às 17h00
Número de vagas: 40
Material do aluno: água para consumo próprio.

 

OFICINA DE ARTE-EDUCAÇÃO – 18 A 22 DE JULHO DE 2016

INTRODUÇÃO ÀS LITERATURAS AFRICANAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: ESTRATÉGIAS E FERRAMENTAS PARA SALA DE AULA

A lei 10.639/03, que torna obrigatória a inclusão do tema história e cultura afro-brasileira e africana na educação, projetou uma procura grande por parte dos professores pela temática. Visando contribuir para o trabalho do professor e também para divulgar as literaturas africanas de língua portuguesa, esta oficina vai apresentar a história e o impacto da literatura na sociedade dos países: Moçambique, Cabo Verde, Angola, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe. Juntamente com a contextualização serão apresentados textos literários, assim como estratégias e ferramentas que permitem a inserção do tema nas salas de aula.
Ministrante: Ana Maria Lange / PR
Doutoranda em licenciatura na UNESP-Assis, desenvolve atualmente pesquisa comparada de dramaturgia angolana e brasileira. No mestrado trabalhou comparativamente livros de autores cabo-verdianos e brasileiros. Desde a graduação é engajada na promoção das literaturas africanas e de língua portuguesa, tendo participado de simpósios e eventos do tema, desenvolvido pesquisas na área e auxiliado na organização dos simpósios de literaturas africanas na UNESP-Assis, bem como promovido saraus com poemas africanos. Ministrou oficinas de contação de histórias com lendas africanas como material. Também é atriz e diretora teatral.

Local: Biblioteca Cidadã
Horário: das 14h00 às 18h00
Número de vagas: 20
Material do aluno: material para anotação e água para consumo próprio

jul 06

Prefeitura Realiza Entrega de Kimonos e Calças para os Alunos dos Projetos de Judô e Capoeira

Ontem, 05/07, foi realizada a entrega de Kimonos e Calças de Capoeira para as crianças e jovens que fazem parte do Projeto Judô e Projeto Capoeira, desenvolvidos pela Secretaria de Assistência Social e Departamento Municipal de Esportes de Antonina. Os projetos tem a coordenação o Sensei Jackson Gusso, Judô, e Professor Luizinho, Capoeira.WP_000086 (1) WP_000095WP_000082 WP_000079

jul 01

Vem aí o 26º Festival de Inverno da UFPR

BAnnerMail (1)

jun 30

No dia 25 e 26 de Junho Aconteceu o 15º Encontro de Veículos Antigos e Especiais de Antonina

13537600_568665523315692_8176976035060242202_n

13533097_568666556648922_4771400494586373371_n13516517_568665636649014_8437371572623353932_n13512074_568665919982319_3667363594692209631_n13510770_568665683315676_5465353235353761230_n13509117_568665846648993_7383848737307078362_n13501658_568666033315641_8846659005221147512_n13502105_568665589982352_4707792953788013015_n13435311_568665743315670_6546067348007194365_n13466289_568666456648932_9082065538998739882_n

 

Imagens: Adriano de Almeida

Posts mais antigos «